Segurança da informação: boas práticas para proteger os dados da sua empresa

A pandemia do novo coronavírus transformou diversos aspectos de nossa sociedade, inclusive o mercado de trabalho. Com o regime de home office, notebooks, celulares e tablets passaram a ser equipamentos corporativos.

Neste cenário, muitas empresas passaram a se preocupar com a segurança da informação que circula em suas redes. Agora, os usuários não se concentram apenas na sede da organização, eles estão também nas casas dos funcionários em home office: justamente nos dispositivos mencionados anteriormente.

Investir em segurança da informação e a rede/dados, uma forma de “fechar as portas” e reduzir as chances de ataques cibernéticos, visando preservar os dados críticos da empresa.

Neste artigo, vamos mostrar como é possível blindar a sua rede contra ameaças e detectar vulnerabilidades no sistema antes que seus dados sejam afetados. Continue a leitura e confira!

Um sistema de segurança de usuários tem como objetivo proteger a rede empresarial, oferecendo mais do que um antivírus comum. O diferencial desse tipo de software é a detecção de vulnerabilidades e a correção das falhas antes mesmo que um ataque aconteça.

Investir em segurança é uma das maneiras de evitar ataques cibernéticos em tempos de trabalho remoto. No entanto, existem outras boas práticas que podem ajudar sua empresa a garantir segurança e proteção aos dados críticos.

A seguir, confira 7 dessas dicas!

Dicas para aumentar a segurança da informação

A segurança da informação está diretamente ligada à gestão estratégica de uma empresa, já que interfere no andamento das suas atividades diárias e até mesmo na sua reputação.

Neste sentido, preparamos 7 dicas para te ajudar a manter seus dados protegidos de ameaças.

1. Atualize os apps e sistemas operacionais

Segurança da informação

As atualizações são fundamentais para corrigir possíveis falhas nos sistemas operacionais e aplicações. Tais bugs e erros tornam a rede mais vulnerável a ataques cibernéticos, por isso é importante que a equipe de TI da empresa realize as atualizações periodicamente.

Uma maneira simples de resolver esta questão é automatizar os upgrades. Assim, todos os equipamentos corporativos serão aperfeiçoados de tempos em tempos e a rede contará com uma segurança cada vez mais robusta.

2. Detecte vulnerabilidades de hardware e software

Segurança da informação

Esta dica está relacionada à anterior: é preciso ficar atento à evolução tecnológica dos equipamentos como servidores, computadores e outros componentes de comunicação.

Utilizar maquinário tecnologicamente defasado torna vulnerável a infraestrutura da rede, comprometendo a segurança da informação. Algumas das consequências dessa defasagem são:

  • Ineficácia das operações e processos;
  • Perda de competitividade;
  • Lentidão na tomada de decisões.

É preciso considerar que todos os hardwares estão sujeitos a defeitos de fabricação ou utilização incorreta. Do mesmo modo, as falhas técnicas e a negligência no uso dos softwares também podem comprometer a segurança da informação.

Assim, é preciso ter agilidade para detectar as vulnerabilidades da rede, para que as possíveis falhas possam ser corrigidas o quanto antes.

Oferecer treinamentos para a equipe de TI e para todos os outros usuários dos recursos corporativos é fundamental. Afinal, imperícia técnica também pode contribuir para aumentar as chances de ataques à rede.

3. Crie barreiras contra arquivos maliciosos

Segurança da informação

Vírus, malwares e ransomwares são ameaças constantes, especialmente quando a rede está conectada à internet.

Desta forma, é imprescindível investir em ferramentas como antivírus, firewall e antispam para aumentar a segurança da informação na rede corporativa.

A instalação dessas proteções deve ser feita em todos os equipamentos de TI e nas estações individuais de trabalho, garantindo uma segurança mais global.

4. Aposte na criptografia

Segurança da informação

Considerando que os dados empresariais circularão em dispositivos distintos, é preciso investir em maneiras de proteger tais informações.

Uma das formas mais seguras de aumentar a segurança aos dados é utilizar a criptografia. Essa técnica torna os dados ilegíveis àqueles que não possuem uma chave de acesso, o que garante mais proteção às informações sensíveis e confidenciais.

Na era da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), a criptografia é uma importante aliada das empresas que desejam estar em conformidade com as normas.

5. Faça cópias de segurança

Segurança da informação

A cópia de segurança, conhecida como backup, garante a disponibilidade da informação, mesmo quando as bases onde os dados estão armazenados sejam danificadas, perdidas ou roubadas.

O recomendado é que haja pelo menos duas cópias das bases de dados – e que elas estejam armazenadas em locais diferentes da instalação original. Assim, o backup pode ser feito em dispositivos físicos como HD externo ou pendrive ou mesmo em nuvem.

A finalidade da cópia de segurança é permitir que os dados sejam recuperados rapidamente quando forem perdidos acidentalmente, por ocasião de desastres naturais ou sabotagens e roubos.

6. Implemente uma política de segurança da informação

Segurança da informação

Sem uma política de segurança da informação, mesmo as melhores soluções que apresentamos anteriormente não serão eficientes para proteger os dados da empresa.

Mais do que ações isoladas, é preciso criar uma rede consolidada, que oferece a proteção necessária para todo o sistema corporativo.

Neste sentido, é preciso realizar um processo de conscientização dos funcionários a respeito das regras de proteção aos dados críticos da empresa. Ainda, é fundamental deixar claro quais são as responsabilidades de cada um – e quais são as penalidades caso as normas sejam desrespeitadas.

Realizar palestras, lives e outros eventos sobre o assunto pode contribuir imensamente para a construção de uma política de segurança da informação que funcione para todos, garantindo a confidencialidade, confiabilidade e disponibilidade dos dados.

7. Realize monitoramentos contínuos

Segurança da informação

Além de investir em ferramentas e em uma política de proteção às informações, é preciso verificar periodicamente se os esforços estão sendo contemplados corretamente.

Assim, a equipe de TI das empresas deve realizar monitoramentos contínuos das atividades, garantindo que as práticas de segurança da informação foram implantadas de forma efetiva.

Lembre-se: assim como os equipamentos e aplicações passam por atualizações, os arquivos maliciosos e ataques cibernéticos também se tornam mais engenhosos.

Por isso, é fundamental acompanhar de perto tudo o que acontece na rede e pode oferecer ameaças à segurança dos dados.

 

Neste artigo, mostramos como sua empresa pode investir em segurança da informação, protegendo os usuários e garantindo que dados críticos sejam preservados.

Em tempos de home office, todas as medidas são importantes para garantir o acesso seguro a todos os funcionários.

Para mais informações sobre o assunto, converse com a equipe Cyber Sul Solutions e tire suas dúvidas.

Propósito Cyber
WhatsApp chat