Ransomware: 7 maneiras de se prevenir de um ataque

Nos últimos anos, os ataques de ransomware têm se tornado cada vez mais comuns, correspondendo a cerca de 27% dos incidentes de malware relatados. 
Essa popularização tem uma razão: os ataques podem render milhares (ou até milhões) de dólares para os cibercriminosos.

Isso porque o ransomware é um software mal-intencionado que se infiltra em sistemas de computador e criptografa dados, mantendo-os reféns até que a vítima pague o resgate.

Desta forma, a prevenção de ransomware não é apenas importante, é obrigatória para empresas de todos os tamanhos e áreas de atuação.

Neste artigo, vamos explicar em detalhes o que é o ransomware e mostrar 7 formas de reduzir as vulnerabilidades e probabilidades de ataques. Continue a leitura e confira!

O que é ransomware?

 

Como dissemos, o ransomware é uma das ameaças cibernéticas mais potentes da atualidade, custando bilhões de dólares aos cofres corporativos e públicos todos os anos.

O que torna esse tipo de malware tão prejudicial é justamente sua capacidade de corromper e bloquear os arquivos, bancos de dados e aplicativos.

Porém, mais do que exigir o dinheiro, os cibercriminosos podem roubar e expor informações confidenciais, tais como números de identificação pessoal, usuários e senhas.

Normalmente, o ransomware é instalado quando um usuário abre um anexo ou clica em um link mal intencionado, seja em sua caixa de e-mail, mensagens em redes sociais ou sites falsos.

Portanto, para evitar que os dados da sua empresa sejam criptografados ou bloqueados por agentes mal-intencionados, é importante criar um plano de mitigação de riscos.

Como prevenir os ataques?

 

Um bom plano de resposta a incidentes é fundamental para que as organizações se preparem e reduzam as perdas causadas pelos ataques ransomware.

A seguir, confira 7 ações que devem estar presentes nesta estratégia.

1. Avaliações de risco

O primeiro ponto a se destacar é não negociar com os cibercriminosos nem pagar o resgate, ainda que essa pareça a única opção de obter os seus arquivos criptografados de volta.

Não há garantia nenhuma de que os criminosos irão devolver os seus dados após o pagamento do resgate – e o valor pode contribuir para financiar o desenvolvimento de novos ransomwares.

Desta forma, é importante realizar avaliações de risco e testes de penetração em sua rede. Isso ajudará a determinar a superfície do ataque e verificar quais ferramentas, processos e habilidades sua empresa possui para se defender contra ameaças do tipo.

2. Governança de ransomware

Não são apenas os líderes de segurança e os CISOs (Diretores de Segurança da Informação) que devem estar preparados para situações como essa.

Portanto, é importante estabelecer processos de conformidade que envolvam todos os tomadores de decisão da empresa, antes mesmo de desenvolver um plano de resposta a incidentes de cibersegurança.
Com todos os principais decisores envolvidos, é mais provável que o problema com o ransomware não se torne uma crise.

 

3. Plano de resposta a incidentes

As ameaças cibernéticas não se resumem aos ransomwares: é preciso estar preparado para detectar e se defender de outros tipos de ataques.
Por isso, é importante manter prontidão operacional consistente, através do plano de resposta a incidentes de segurança.
Este plano consiste na realização de testes regulares para verificar vulnerabilidades, sistemas incompatíveis e desatualizados e configurações incorretas.
Além disso, é importante garantir que todos os processos de respostas aos incidentes não dependam de sistemas de TI que possam ser afetados por ataques.

4. Backup

Uma das formas de minimizar os riscos oferecidos pelo ransomware é contar com cópias de segurança de todos os arquivos e aplicativos, além de toda a infraestrutura de suporte de TI.

Mantenha sempre duas cópias de backup: uma para ser armazenada em nuvem e outra para armazenar fisicamente, como em Storages, por exemplo.
Também é importante examinar rotineiramente os aplicativos de backup, armazenamento e acesso à rede, comparando com a atividade esperada.

5. Atualização do sistema operacional e aplicativos

Sempre que seu sistema operacional ou aplicativos liberarem uma nova versão, atualize-os.
Além de corrigir possíveis vulnerabilidades, essas atualizações incluem patches de segurança que são fundamentais para impedir que ransomware e outros malwares acessem sua rede.

6. Políticas de segurança

Senhas fortes
Para evitar que a maioria de suas contas on-line sejam invadidas, a melhor providência é a criação de senhas fortes.
Fraudadores cibernéticos conseguem adivinhar facilmente em poucas horas as senhas utilizadas sem as mais modernas práticas de segurança.
Sempre utilize senhas fortes para combater os mais recentes métodos de invasao. Assim você minimiza a possibilidade de sequestro de dados e extorsões.
Restringir as permissões e negar o acesso não autorizado aos dispositivos é essencial. Também é importante implementar a autenticação multifator, especialmente nas contas privilegiadas.

Remova direitos de administrador local e bloqueie a instalação de aplicativos por usuários padrão, implementando um recurso centralizador de distribuição de softwares como alternativa.

7. Educação dos usuários

Acima de tudo, é preciso garantir que todos os usuários estejam preparados para agir contra os ransomware.
As diretrizes oferecidas por autoridades governamentais e regionais sobre maneiras de proteger sua infraestrutura de rede contra os ataques de ransomware podem servir como um programa básico de treinamento para todos os colaboradores da organização.
Mas lembre-se: ao utilizar as ferramentas de simulação de crise cibernética para preparação dos usuários contra ataques, é preciso que o treinamento seja personalizado para a organização em questão.
Neste artigo, falamos sobre os ransomwares e como sua organização pode se preparar para evitar esses ataques.
Assim como as práticas cibercriminosas estão em constante evolução, é preciso estar igualmente preparado para conter as perdas e proteger os dados corporativos.
Para saber mais sobre estratégias de segurança da informação, leia outros artigos em nosso blog!
WhatsApp chat