Engajamento corporativo: crie narrativas que transformam

Em um cenário tão dinâmico e competitivo, fatores como produtividade e adaptabilidade são fundamentais para que uma empresa consiga realizar transformações que geram resultados.

 Para isso, mais do que investir em infraestrutura e equipamentos, é preciso favorecer o chamado engajamento corporativo.

 Sem o engajamento da equipe, a empresa não consegue acompanhar as demandas do mercado. Sem o engajamento, não há motivação – e sem motivação, o rendimento e a produtividade são baixos.

 Neste artigo, vamos falar sobre a importância do engajamento corporativo e como criar o senso de pertencimento através de uma narrativa transformadora. Continue a leitura e confira!

O que é engajamento corporativo?

O engajamento é a conexão que o colaborador estabelece com os valores e os objetivos da empresa, passando a se colocar à disposição para o que for preciso.

Um funcionário engajado emprega um alto nível de energia em todas as suas atividades, indo além de entregas de excelência e procurando contribuir para o desenvolvimento de toda a equipe.
Naturalmente, um profissional engajado é mais motivado e comprometido, o que leva a resultados expressivos. Afinal, suas atribuições são compatíveis com seu propósito pessoal, garantindo um significado para o seu trabalho. 

Por que o engajamento é importante?

 

Investir no engajamento da equipe é uma forma de melhorar a saúde organizacional, ou seja, a habilidade da empresa de se alinhar, executar os planos e se renovar frente aos desafios.
Entre as vantagens de contar com profissionais engajados estão:
●     Maior produtividade: trata-se de uma lógica simples e bastante difundida – profissionais satisfeitos são mais produtivos do que aqueles que não se sentem parte do processo. Quando um colaborador sente que irá crescer junto com a empresa, sua atuação se aprimora.
●     Melhoria no clima organizacional: o engajamento permite que os colaboradores tenham autonomia para contribuir com ideias inovadoras. Isso torna o ambiente corporativo mais favorável, fazendo com que todos se sintam parte dos desafios e das conquistas da empresa. O respeito e a colaboração são parte do cotidiano.
●     Retenção de talentos: sem engajamento, a empresa pode perder colaboradores estratégicos, importantes para alcançar os objetivos do negócio. Com a valorização de suas aptidões, os profissionais tendem a permanecer na empresa por mais tempo.
●     Alinhamento entre equipes: funcionários engajados atuam junto aos líderes para encontrar e solucionar os gargalos de produção, evitando que os esforços das equipes aconteçam em direções opostas – e gere a sensação de fracasso e desmotivação.
 

Como criar e manter o engajamento corporativo?

 

Investir no engajamento da equipe é tão essencial para um processo de transformação organizacional quanto possuir um plano viável e rigor na execução.
Um estudo da McKinsey mostrou que a maioria dos fracassos empresariais se deu não por ausência de um bom plano de negócios ou por falta de recursos, mas sim pela falta de engajamento corporativo.

Mas, afinal, como estimular o engajamento dos colaboradores?
Acima de tudo, é preciso ir além das métricas financeiras e operacionais para comunicar uma transformação. É preciso criar uma narrativa convincente: o que será feito, como, quando, por quem? E por que isso é relevante para cada colaborador?
Poucas pessoas estão realmente preocupadas em aumentar a rentabilidade da empresa – o lucro pelo lucro não convence os funcionários, apenas o CEO e os acionistas.
Para engajar os colaboradores, é preciso fazer com que se sintam protagonistas da mudança em andamento. E isso se obtém com significado e propósito, mais do que com números e explicações puramente lógicas.
 

Algumas pessoas se inspiram ao entender como o seu trabalho ajuda a mudar e a melhorar o mundo. Outras irão se conectar ao objetivo de melhorar a experiência do cliente.

Há ainda um terceiro grupo, que prioriza temas que dizem respeito ao ambiente de trabalho, aumentando sua performance e criando senso de pertencimento. Por fim, existem os funcionários que estão em busca de reconhecimento financeiro e promoções.

Uma liderança positiva é capaz de entender as particularidades de cada grupo – e de tratar essas dimensões de forma efetiva.

Os objetivos financeiros não precisam mudar, o foco será sempre o crescimento da empresa. No entanto, é importante garantir que outras necessidades também sejam reconhecidas.

Assim, a melhor maneira de aumentar as chances de sucesso é investir em uma narrativa transformadora. Por sua vez, essa narrativa gera engajamento e senso de pertencimento na equipe.

Gostou deste artigo? Para saber mais sobre liderança e gestão, acompanhe outros conteúdos em nosso blog!

WhatsApp chat